sábado, 10 de julho de 2010

Virá

#Clocks - Coldplay

'A colheita é comum, mas o capinar é sozinho', diz o imortal, Guimarães Rosa, no eterno "Grande Sertão: Veredas".
Muita gente espera de mim, quando só eu sei o quanto me esforcei pra um dia estar classificado numa lista de vestibular, numa faculdade pública, de um curso que tanto aprecio, que é o Direito. Posso ter demorado a tomar o leme do barco, mas quando assumi o compromisso de querer ser um bacharel fiz o melhor que pude. Se poderia ainda assim fazer mais agora é história, agora apenas aguardo.
Vejo uma esperança plena no meu caminho, meus pensamentos e minhas ações estão todas voltadas pra um instante que pode marcar a minha mais importante vitória na vida. Sempre me imaginei fazendo o Direito, esperando estudar um dia as importâncias sociológicas e filosóficas de autos de processos, me imagino falando sobre jurisprudência, de casos controversos, de julgamentos à revelia, de acusar bandido e prender ladrão.
Pode ser que tenha visto da forma mais romântica possível, mas eis o meu sonho. Está posta as cartas na mesa do que pretendo seguir pela vida inteira.
Os caminhos que sigo não me permitem atalhos, e talvez seja o momento que mais preciso de companhia, da minha própria companhia. Como senhor do meu destino me ordenei que só posso seguir em frente. É agora. Tem que ser agora.
Mesmo achando que os ponteiros dos relógios param no tempo e demoram a passar, tenho a certeza que eles não param. O tempo não vai me esperar caso o gosto que eu experimente dessa vez seja o da derrota.
Shakespeare nos diz que quedas são os provocadores das ascensões maiores. Porém não posso cair agora. A queda pode ser grande demais e eu não ter pernas pra me sustentar depois.
Meu sentimento é de total otimismo. Porque não tenho dúvidas que a alegria virá.



Um comentário:

Jaci Magalhães disse...

É preciso ter fé e confiança, sempre! Também acredito plenamente nisso! Com certeza, ainda iremos nos alegrar muito. :)