sexta-feira, 30 de julho de 2010

Amigo do Tempo

Dias, meses e anos...
O cronômetro marcou as horas que se passaram desde minhas últimas pegadas deixadas na areia. Nada como o tempo pra nos fazer entender que tudo na vida é passageiro, breve e contido.
As pegadas que ainda existem na praia, logo serão trocadas por outras, se perder nas espumas do mar que talvez avance, destruídas pelos ventos que virão do Norte, mas o caminho ainda sim terá sido percorrido. O tempo será a única perfeita testemunha dos meus feitos.
O tempo é soberano, se impõe sobre tudo e nos dá o real sentido da vida, estamos aqui pra aprender, talvez ensinar, e sobretudo amar e ser amado. Só o tempo é capaz de curar dores profundas, cicatrizes indeléveis e erros do passado.
É também da responsabilidade do tempo nos lembrar de como pequenos infortúnios não nos levam a nada, de que alegrias são prazerosas e importantes de serem celebradas, que a amizade é o mais forte dos sentimentos, e nem mesmo ele é capaz de destruir uma relação entre verdadeiros amigos, ele é apenas uma ferramenta pra torná-lo ainda maior.
O tempo que as vezes parece parar, outras correr rápido demais nos dá valorosas demonstrações de como é sábio, um verdadeiro condutor de boas vibrações, recostados nele temos as mais diversas formas de descobertas, meias verdades se revelam, doces sentimentos se transformam.
Na minha vida reclamei demais das coisas não acontecerem ao meu tempo, na minha hora e quando bem entendia, mas pude agora ver com mais clareza que o tempo chega conforme a dança das horas, tudo há de acontecer quando se tem o desejo, o ensejo de coisas melhores, não é em vão a sábia máxima que diz que há o tempo da plantação e da colheita.
Fico me perguntando o que estará reservado pra mim no tempo futuro, no tempo onde ainda espero existir esperança de dias melhores, quero me manter confiante que lá na frente a honestidade ainda será algo de berço, uma obrigação moral e de caráter de cada um e não uma tolice de um simplista qualquer.
Minha estrada é contruída com alegria e entusiamo, pois é meu tempo de sorrir.
Quero que o tempo pare enquanto eu olho pra estrelas, e que mesmo com a noite fria eu sonhe com um mundo mais dinâmico e preocupado com o próximo.
Quero tardes de primavera olhando o lusco-fusco no horizonte, onde os pássaros voem até o cais.
Se tudo isso é ilusório e imaginação de um jovem que quis ver um mundo melhor um dia, só o tempo dirá, mas o futuro nos reservará algo melhor, tenho a certeza.
Eu como amigo do tempo só posso imaginar que ele triunfará sobre os maus que ainda não perceberam que só o amor contrói coisas belas.
Foi com o tempo que aprendi que recomeçar era possível, e que falar sobre isso era necessário, mesmo parecendo piegas.
O tempo, e só o tempo, é imortal e puro como o sorriso e os sonhos de uma criança.

#Oração ao Tempo - Caetano Veloso


O tempo é muito lento para os que esperam
Muito rápido para os que tem medo
Muito longo para os que lamentam
Muito curto para os que festejam
Mas, para os que amam, o tempo é eterno.
(Sir Willian Shakespeare)

3 comentários:

Jaci Magalhães disse...

"Quase tudo é temporal
Temporal porque está sujeito
A um sujeito chamado Tempo
Que é mais que momento

Que não se confessa,
Pois não sente culpa de nada
Não vê minha pressa
Em displicente caminhada

Segue a pé passeando
Deve ser por isso que demora
Parece que tá brincando
Pensando que não tem hora

O tempo que vivo aqui
O tempo de agora
O tempo que está por vir
Que venha sem demora ..."

(Crombie - Sobre o Tempo)

digo'silveira disse...

Mto bonito este texto...

Jân Bispo disse...

O tempo é simplesmente desconectado ao nosso tempo, ele é tirano quando precisamos de benevolidade, é paciente quando temos pressa, é apressado quando estamos com preguiça! rs... sua crônica é lida, seus pensamentos foram tão bem explicitados na escrita, lindo de ler, bom sobre Shakespeare fica dificil para mim falar dele, sou um grande fã dos sonetos e das peças desse mestre da escrita. abraços e parabens sempre pela qualidade do que escreves.